Com Covid-19, Prefeito de Assu está sendo transferido de Mossoró para Natal

Heitor Greg´orio/Tribuna do Norte

O prefeito de Assu, Gustavo Soares, com Covid-19 há uma semana, teve o quadro piorado na sexta-feira (05), precisando ser internado no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, onde foi diagnosticado com quadro infeccioso pulmonar.

Neste momento está sendo transferido de Mossoró para Natal, onde vai continuar o tratamento no Hospital do Coração.

De acordo com o deputado George Soares, irmão de Gustavo, em relato ao blog, apesar da complicação, o prefeito não precisou ser entubado.

“Mas os exames feitos em Mossoró indicaram infecção pulmonar pelo Covid-19”, ressaltou o deputado.

“Ivermectina elimina 97% dos vírus dentro de células em 48h”, afirma o infectologista Fernando Suassuna

Um dos entusiastas do uso da ivermectina para a prevenção ao coronavírus, é o infectologista e imunologista potiguar Fernando Suassuna. De acordo com o médico, que vem estudando a ivermectina há alguns meses, em laboratório, a medicação, em 48h, “consegue eliminar 97% dos vírus dentro das células e 94% no sobrenadante das células. Seria uma ação efetiva e rápida”, comentou, citando estudos internacionais.

A segunda evidência, segundo Fernando Suassuna, é um estudo feito nos Estados Unidos com 1.400 pacientes, em que 700 tomaram Ivermectina e outros 700 não tomaram. “A mortalidade de quem tomou foi 1,85%. Quem não tomou foi 8,5%”, apontou.

Suassuna disse que, numa instituição de longa permanência de idosos, na zona Norte de Natal, o medicamento foi utilizado, para escabiose, em fevereiro, em 27 idosos. No dia 18 de maio, alguns dos idosos começaram a apresentar sintomas da Covid. Na semana passada, doses de reforço da ivermectina foram aplicadas de um a três dias, a depender do usuário.

Dos 27 idosos, cinco deles, entre 70 e 82 anos, registraram positivo para Covid. Enquanto uns ficaram assintomáticos e outros apresentaram sintomas leves. Nenhum foi hospitalizado.

Portal Grande Ponto com informações da Tribuna do Norte

Nova Cruz, RN reduz horário de funcionamento dos comércios não essenciais

Nenhuma descrição de foto disponível.

Pronunciamento do Prefeito em Exercício, informando as novas medidas do decreto atualizado em combate ao Covid-19.

Foram adotadas as seguintes medidas:

– Redução do horário de funcionamento dos comércios não essenciais, que a partir desta segunda-feira (08) passarão a funcionar das 7h às 14h, de segunda à sábado.

– Fica suspensa a feira livre por 15 dias, podendo os feirantes colocarem suas bancas de frente as suas casas.

– Fica suspenso a realização de eventos juninos, públicos ou privados, bem como a comercialização e a queima de fogueiras.

Covid-19: Três cidades do RN decretaram a suspensão da circulação de pessoas entre os dias 8 e 21 de junho

Macau, na região da Costa Branca potiguar, proíbe circulação de pessoas entre os dias 8 e 21 de junho — Foto: Igor Jácome/G1

Os municípios de Guamaré, Macau e Pendências, que ficam na região Salineira e Vale do Açu do Rio Grande do Norte, em ação conjunta, decretaram a suspensão da circulação de pessoas entre os dias 8 e 21 de junho. A medida emergencial visa o isolamento social mais rígido e, com isso, conter o “avanço descontrolado da pandemia da Covid-19”, conforme diz o decreto publicado neste sábado (6).

A decisão pelo lockdown foi tomada após reunião entre os prefeitos das três cidades – Adriano Diógenes (Guamaré), Tulio Lemos (Macau) e Flaudivan Martins (Pendências). No período determinado pelo decreto, só poderá funcionar o comércio de gêneros alimentícios, medicamentos, produtos médico-hospitalares, produtos de limpeza e higiene pessoal. Os estabelecimentos abertos precisam adotar medidas de segurança (controle de acesso) e de isolamento, além de fornecer máscaras e álcool gel 70% para todos os funcionários e clientes.

As atividades comerciais permitidas funcionarão das 8h às 17h, salvo aquelas da área da saúde. O serviço de delivery de alimentos, medicamentos, produtos médico-hospitalares e produtos de limpeza e higiene pessoal está liberado.

O decreto aponta ainda que “fica vedada a saída e a entrada intermunicipal de pessoas no período estabelecido, por meio rodoviário ou hidroviário, no âmbito dos municípios de Guamaré, Macau e Pendências, exceto nos casos de desempenho de atividade ou serviço essencial ou para tratamento de saúde, devidamente comprovados”.

Também está proibida “toda e qualquer reunião, pública ou privada, sendo vedada a permanência e trânsito de pessoas em áreas de lazer e convivência, pública ou privada, inclusive em condomínios e residenciais, com objetivo de promover atividade física, passeios, eventos esportivos, eventos de pescas e outras atividades que envolvam aglomerações”.

Nos casos permitidos de circulação de pessoas, é obrigatório o uso de máscara e a identificação com documento oficial com foto. Servidores públicos – no exercício exclusivo de sua atividade essencial – poderão promover deslocamento durante o período de restrição, devendo comprovar documentalmente tal condição.

As autoridades de segurança – Polícia Militar, Guarda Civil e Agentes de Trânsito Municipais – estão autorizados a realizar bloqueio de locais de circulação pública de pessoas e veículos, conforme evolução da taxa de isolamento de cada localidade.

Outra questão editada no decreto foi a proibição dos festejos juninos, incluindo fogueiras e fogos de artifício nestes municípios, com o objetivo de diminuir as ocorrências de queimaduras e de síndromes respiratórias nos serviços de saúde públicos e privados.

Retomada progressiva

Quanto ao comércio, o decreto trata ainda sobre a retomada progressiva das atividades econômicas e ficaram estabelecidos parâmetros para a “abertura gradual responsável” nestes três municípios. Observando a curva de contágio da Covid-19 e os níveis de isolamento social, o plano deve ser implantado a partir de 15 de junho, abrangendo gráficas, livrarias e papelarias; lavanderias e serviços essenciais de limpeza como limpa fossa; óticas, joalherias e relojoarias; confecções, perfumarias e calçados em geral; eletroeletrônicos e móveis e a comercialização de materiais de construção.

RN chega a 410 mortes por coronavírus, Com 9.449 casos confirmados,

Em SP, morte de criança com quadro grave de Covid-19 chama atenção ...

Do G1/RN.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) divulgou neste sábado (6) mais um boletim epidemiológico, no qual registra 9.449 casos confirmados de Covid-19 e 410 mortes pela doença no Rio Grande do Norte. A publicação ainda aponta que 67 mortes estão em investigação para saber se foram por coronavírus.

Em comparação ao boletim de sexta-feira (5), são 9 novos casos confirmados – antes eram 9.440 – e 23 óbitos a mais – eram 387.

O boletim ainda aponta que o RN tem 18.841 casos suspeitos da doença. Ao todo, o estado realizou 26.150 testes para o coronavírus até esta sexta-feira.

Situação do coronavírus no RN

  • 410 mortes
  • 9.449 casos confirmados
  • 18.841 suspeitos
  • 16.733 descartados
  • 1.824 recuperados

Segundo a Sesap, 560 pacientes com Covid-19 estão internados no Rio Grande do Norte. Destes, 337 estão na rede pública de saúde e 223 nas unidades privadas. A Secretaria de Saúde revela que os leitos de UTI estão 88% ocupados na rede pública e 66% na rede privada.

Com relação aos leitos de internação semi-intensiva, as taxas de ocupação são de 84% nas unidades de saúde públicas e 92% nas privadas.

Covid-19: após ocultar dados, Saúde registra 35.930 mortes e 672.846 casos

Agente funerário caminha em cemitério do Rio de Janeiro durante pandemia do coronavírus - Buda Mendes/Getty Images

Portal UOL.

Pelo segundo dia, o Ministério da Saúde voltou a divulgar dados parciais sobre a pandemia de covid-19 no país. Em sua mais recente atualização, a pasta informa que foram confirmados nas últimas 24 horas 27.075 casos, 904 óbitos e 10.209 recuperados.

Somados esses aos números dos outros dias, o Brasil tem hoje 35.930 mortes e 672.846 pessoas já diagnosticadas.

As informações divulgadas pelo governo federal chegam após o site oficial da covid-19 começar a ocultar o número total de casos oficiais e mortes por conta da doença. Com a inclusão de 10.209 novos diagnósticos, o país ainda contabiliza no total 672.846 casos em todo o seu território.

Um dia após ser tirado do ar para uma “manutenção” não anunciada, o site oficial da covid-19, alimentado com o balanço da pandemia pelo Ministério da Saúde, voltou hoje ao ar depois de passar mais de 19 horas.

Porém, a exemplo do que ocorreu ontem com a atualização diária dos dados de diagnósticos, óbitos e curados, deixou de trazer números consolidados sobre a doença e o histórico de sua evolução desde o primeiro caso brasileiro.

Nova data das eleições municipais será decidida em junho

Entrevista coletiva do ministro Roberto Barroso por videoconferência. Brasília-DF, 26/05/2020

Foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE

Agência Brasil.

Na última quinta-feira, a Lei Complementar nº 135, mais conhecida como Lei da Ficha Limpa, completou 10 anos. A legislação é considerada um avanço na elaboração, por mobilização popular, e em seu conteúdo.

Ela impede a candidatura e até retira mandatos de pessoas condenadas por decisão transitada em julgado ou por órgãos colegiados da Justiça, seja por prática de crimes comuns, contra o erário público e até em disputas eleitorais.

A lei mudou a história do Brasil. “Ela simboliza a superação de um tempo em que era socialmente aceita a apropriação privada do Estado e, sobretudo, a naturalização do desvio do dinheiro público”, avalia o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e também um dos onze ministros Supremo Tribunal Federal (STF).

Barroso estará à frente das eleições municipais de 2020, que deverão ter a data remarcada por decisão do Congresso Nacional por causa da pandemia de covid-19. A seguir a entrevista do ministro concedida à Agência Brasil.

Prefeitura de Santo Antônio paga R$ 121,00 por cada máscara descartável a empresa do ramo de combustíveis

A Prefeitura de Santo Antônio gastou R$ 17.300,00 na compra de máscaras descartáveis e do tipo N95, exclusivamente, para a distribuição aos profissionais de saúde no combate e enfrentamento ao coronavírus (Covid-19). Conforme contrato publicado no Portal da Transparência, a administração municipal pagou R$ 121,00 por cada unidade de uma máscara descartável.

Ao todo, foram compradas 50 unidades tendo a gestão pago um total de R$ 6.050,00 somente com máscaras descartáveis.

Enquanto isso a máscara N95 que é mais cara no mercado, o preço de compra saiu até mais barato aos cofres da prefeitura. Cada uma custou um valor de R$ 45,00, sendo que foram pagos um total de R$ 11.250,00 por 250 unidades compradas.

No mercado, em lojas à venda para clientes no varejo, máscaras como a adquirida, que não possuem nenhuma especificação diferenciada, são encontradas em média por R$ 2 a R$ 3.

Outro detalhe causa estranheza é que a empresa beneficiada, a SOUZA & WANDERLEY LTDA, que fica em Nova Parnamirim, responsável pelo fornecimento das máscaras para o município, é um posto de combustível cujo seu ramo de atividade é o comércio varejista de lubrificantes para veículos automotores. A compra foi realizada com dispensa de licitação.

Do BLOG Amigos da Onça.