Prefeitura de Tangará recebeu hoje (09) R$ 388.801,46 mil reais de auxílio do Governo Federal

 

Como atrair dinheiro a com mente! - Portal Bem Além

O Governo Federal depositou nesta terça-feira (09) a primeira de quatro parcelas do socorro a estados e municípios. O Rio Grande do Norte recebeu mais de R$ 142 milhões, que terá parte destinada especificamente para o apoio à Saúde e o valor restante será para uso livre do Estado.

O auxílio, que se estende também para municípios, destinou R$ R$ 388.801,46 para Tangará, nesta primeira parcela no dia de hoje (09).

De sexta dia (05) até a data de hoje, a prefeitura de Tangará tem somados R$ 844.845,09 mil reais para poder gerir e investir em prol da população da cidade, confirme extrato abaixo.

Plano Nacional: Conforme o texto aprovado a parte dos 3 bilhões deve ser utilizado especificamente com saúde e assistência social, e os 20 bilhões restantes do auxílio é de uso livre conforme a necessidade da gestão.

Lembrando também que esse valor de R$ 388.801,46 do auxilio financeiro, deve ser utilizado especificamente com saúde e assistência social, e alguns restantes do auxílio é de uso livre conforme a necessidade da gestão.

São Paulo do Potengi chega a 100 casos confirmados da covid-19 nesta terça-feira (09)

Nenhuma descrição de foto disponível.

Registramos mais onze casos confirmados de Covid-19 em São Paulo do Potengi nesta terça-feira, 9.

Temos 100 confirmados, 25 suspeitos e 115 descartados. Totalizando 240 notificações. Dos confirmados, já temos 12 recuperados e, lamentavelmente, 3 foram a óbito.

No boletim temos detalhado os casos confirmados por UBS de referência, por sexo e por faixas etárias.

Reforçamos a necessidade da conscientização de todos para seguir com as medidas de isolamento social para as pessoas enquadradas em grupos de risco e de distanciamento social para a população em geral.

A higienização correta dos ambientes, das mãos, e a utilização constante da máscara são obrigações sanitárias de todos.

Juntos podemos desacelerar a propagação do Coronavírus.

Se puder, fique em casa.
Se sair, use máscara.

Ubaldo Fernandes pede atenção do Governo para pagamento dos contratados para enfrentamento ao Covid-19

As sessões ordinárias da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte foram retomadas pelo sistema remoto nesta terça-feira (09). Em seu pronunciamento no horário das lideranças, o deputado Ubaldo Fernandes (PL) pediu ao Governo do Estado para que efetue, o quanto antes, o pagamento dos profissionais contratados em regime especial (seleção) para trabalhar no enfrentamento ao Covid-19. “Faço aqui um apelo ao Governo para que a Secretaria de Administração possa ver com apreço a agilidade no pagamento desses servidores. Esses profissionais começaram a trabalhar no dia 22 de abril e ainda não receberam pagamento. Estão na linha de frente e, além de terem o direito de receber, precisam desse estímulo para seguir”, afirmou Ubaldo Fernandes.

O parlamentar também fez apelo ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Estado para manutenção das rodovias da região Trairi. “Há um ano peço, reiteradamente, a atenção do DER para essa região, que se encontra em péssimas condições de trafegabilidade, especialmente na ligação entre as cidades de Santa Cruz e Japi. Então, apelo novamente para que o DER saiba ‘repartir o bolo’, contemplando também a região do Trairi na Operação Tapa-buracos do Departamento”, finalizou.

Tomar ivermectina não é passaporte para largar isolamento social, diz infectologista

Agora RN.

consumo de ivermectina não garante proteção contra a Covid-19. Por causa disso, pacientes que tomaram o medicamento não devem descuidar das medidas de higiene e da prática do isolamento social, única estratégia eficaz, segundo os especialistas, para evitar a infecção pelo novo coronavírus.

Esse alerta é do infectologista Alexandre Motta, que atua na linha de frente do combate à pandemia no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, referência no atendimento aos casos de coronavírus.

Segundo o médico, apesar de existirem alguns resultados promissores em laboratório, não há confirmação científica de que a ivermectina, um antiparasitário usado há décadas contra o piolho, seja realmente eficiente para combater a Covid-19 ou mesmo para prevenir a doença, como têm dito alguns entusiastas do uso da droga.

“Isso é algo especulativo. Não há comprovação científica de que isso vai funcionar. Eu conheço pessoas que estavam tomando ivermectina e agora estão doentes. Eu conheço pessoas que estão doentes, tomaram ivermectina e isso não mudou o curso da doença”, revela o infectologista.

Alexandre Motta diz que, pelo fato de ter poucos efeitos colaterais conhecidos, a ivermectina pode ser consumida pela maior parte da população, mas ressaltou que a ingestão deve ser orientada por um médico e que o consumo não elimina os cuidados básicos.

“Como ela tem poucos efeitos colaterais, é possível que as pessoas possam usar sem os riscos que, por exemplo, a hidroxicloroquina pode oferecer. Se o médico quiser prescrever (ivermectina), tudo bem, mas isso não pode ser um passaporte para que as pessoas deixem de praticar o isolamento social. Esse, sim, já é comprovado como única ferramenta que funciona”, explica o médico.

De acordo com o infectologista, o “medicamento” realmente eficaz – o isolamento – está sendo negligenciado por uma parcela relevante da população. “Ou por desinformação ou porque são conduzidas ao erro por parte de alguns profissionais que fazem crer que o uso de determinados medicamentos possa fazer que não seja preciso o isolamento social”, diz Alexandre.

O médico do Giselda Trigueiro reforça que há indícios de que a ivermectina possa controlar a replicação viral e que seu uso continuado – mesmo por quem não tem sintomas – poderia proteger contra uma futura infecção por ficar presente nas mucosas do organismo. “Mas nada é mais eficaz que o isolamento social”, aponta.

NOVO PROTOCOLO EM NATAL
Na semana passada, a Secretaria de Saúde de Natal lançou um novo protocolo para orientar médicos e pacientes sobre como acolher pacientes com suspeita ou diagnóstico confirmado para a Covid-19. O protocolo traz desde instruções sobre o acolhimento de casos suspeitos nas unidades de saúde até terapias medicamentosas para casos graves confirmados.

O documento, aprovado pelo secretário de Saúde, George Antunes, e pelo prefeito Álvaro Dias, recomenda o uso de medicamentos como a hidroxicloroquina até para pacientes com sintomas iniciais da doença. Além disso, indica especialmente a ivermectina como medida de prevenção. Não são citados estudos que comprovem a eficácia de nenhum dos remédios para conter a Covid-19.

“Considerando seu perfil de segurança farmacológico (poucos efeitos colaterais), larga experiência de uso clínico em outras doenças, custo e comodidade posológica, esse medicamento (ivermectina) revela-se como uma opção a ser utilizada não somente para tratamento, como também para a profilaxia, somada a outras intervenções não medicamentosas”, diz o documento.

De acordo com o protocolo, nesses casos (prevenção), a droga deve ser usada por quem está altamente exposto ao vírus, como profissionais de saúde e da segurança, e por quem está no grupo de risco para a doença.

A utilização por pacientes jovens e saudáveis não é recomendado, assim como por crianças com menos de 5 anos, gestantes e lactantes.

Apesar de o protocolo trazer toda a forma de uso, incluindo dosagens, o documento diz que o uso deve ser orientado por um médico.

Campo Redondo atualiza dados e confirma 14 casos positivos a Covid-19

Nenhuma descrição de foto disponível.

A prefeitura de Campo Redondo anuncia mais um Boletim Epidemiológico, nesta terça-feira (9). Os dados confirmam dois casos positivos e dois curados. Os pacientes foram diagnosticados através de testes rápidos.

O 13º caso trata-se de paciente do sexo masculino, na faixa etária entre 50 e 60 anos, residente na Zona Rural de Campo Redondo.

O 14º caso trata-se de paciente do sexo masculino, na faixa etária entre 70 e 80 anos, residente na zona rural de Campo Redondo. O paciente encontra-se internado.

A Secretaria Municipal de Saúde pede a compreensão da população para a necessidade do isolamento social, evitando aglomerações e saídas desnecessárias. Reforçamos ainda a obrigatoriedade da máscara e os cuidados com a higiene pessoal.

Serra Caiada RN institui a política de isolamento social rígido para enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) no Município

A imagem pode conter: texto que diz "FIQUE EMCASA COVID-19 #SerraCaiadaContraOCoronavirus USO OBRIGATÓRIO EMÁSCARA DECRETO 026/2020 Institui a política de isolamento social rígido para enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) no município de Serra Caiada, bem como impõe medidas de permanência domiciliar, de proteção de pessoas em grupo de risco e dá outras providências. /prefeituradeserracaiada /prefeituradeserracaiadarn"

DECRETO Nº 026/2020– GP, DE 05 DE JUNHO DE 2020.
_
Institui a política de isolamento social rígido para enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) no Município de Serra Caiada, bem como impõe medidas de permanência domiciliar, de proteção de pessoas em grupo de risco e dá outras providências.
_
A Prefeita do Município de Serra Caiada/RN, Sra. MARIA DO SOCORRO DOS ANJOS FURTADO, no uso das atribuições legais que lhe confere o artigo 33, inciso V, da Lei Orgânica Municipal,

Considerando a decretação de estado de calamidade pública em razão da grave crise de saúde pública decorrente da pandemia da COVID-19 (novo coronavírus) por meio do Decreto Municipal nº 006/2020– GP, DE 20 DE MARÇO DE 2020;

Considerando o disposto no art. 3º, I e II, da Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, sobre a competência das autoridades para determinar medidas de quarentena e isolamento;

Considerando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias do País e do Estado, no sentido de se buscar diminuir a aglomeração e o fluxo de pessoas em espaços coletivos mediante o isolamento social, para mitigar a disseminação do novo coronavírus (COVID-19);

Considerando que medidas de isolamento social têm mostrado eficácia e vêm sendo adotadas em outros Países, Estados e Municípios para enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19);

Considerando que os dados em todo o mundo relativos ao avanço da doença comprovam que o isolamento social constitui alternativa mais adequada a ser adotada neste momento pelos governantes como política responsável de enfrentamento da COVID-19, dado seu impacto direto e significativo na curva de crescimento da pandemia, o que permite organizar melhor o sistema de saúde e, assim, poder salvar mais vidas;

Considerando o aumento exponencial dos casos da COVID-19 no Estado do Rio Grande do Norte e no Município de Serra Caiada;

Considerando a absoluta necessidade de adoção de medidas preventivas a fim de minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), com vistas a proteger de forma adequada a saúde e a vida da população de Serra Caiada;

Considerando a necessidade atual de dar continuidade e efetividade à política de isolamento social adotada no Município de Serra Caiada, sobretudo ante aos insatisfatórios índices diários de isolamento social;

Considerando a importância de definir medidas de segurança para o desempenho das atividades essenciais autorizadas a funcionar durante o período da pandemia, em busca de evitar a propagação da doença;

Considerando a necessidade de intensificação do cumprimento das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus (COVID-19) decretadas no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte e no Município de Serra Caiada;

Considerando o Parecer Técnico nº 001/2020, de 19 de maio de 2020, do Comitê de Especialistas da SESAP/RN para o Enfrentamento da Pandemia pela COVID-19,

Considerando o Decreto Estadual nº 29.742, de 04 de junho de 2020, que institui a política de isolamento social rígido para enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) no Estado do Rio Grande do Norte, impõe medidas de permanência domiciliar, de proteção de pessoas em grupo de risco e dá outras providências;

D E C R E T A:

Art. 1º Este Decreto institui a política de isolamento social rígido para enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) no Município de Serra Caiada, bem como impõe medidas de permanência domiciliar, de proteção de pessoas em grupo de risco e dá outras providências.

CAPÍTULO I
DA PRORROGAÇÃO DAS MEDIDAS

Art. 2º Ficam prorrogadas até 16 de junho de 2020 as medidas de saúde para o enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) adotadas no âmbito do Município de Serra Caiada, ressalvado o prazo de suspensão das atividades escolares presenciais, que permanece até 6 de julho de 2020.

CAPÍTULO II
DA INTENSIFICAÇÃO DO ISOLAMENTO SOCIAL

Art. 3º Os idosos e as demais pessoas enquadradas no grupo de risco da COVID-19 se sujeitarão a um dever especial de proteção, não podendo circular em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, exceto, com o uso obrigatório de máscaras de proteção, para alguns dos seguintes propósitos:

I – deslocamentos para aquisição de bens e serviços em farmácias, supermercados e outros estabelecimentos que forneçam itens essenciais à subsistência;

II – deslocamentos por motivos de saúde, designadamente para obter assistência em hospitais, clínicas, postos de saúde e outros estabelecimentos do mesmo gênero;

III – deslocamento para agências bancárias e similares;

IV – deslocamentos para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

Parágrafo único. A proibição prevista neste artigo não se aplica aos agentes públicos, profissionais de saúde e de quaisquer outros setores cujo funcionamento seja essencial para o controle da pandemia de COVID-19.

Art. 4º Fica estabelecido o dever geral de permanência domiciliar, consistente na vedação à circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, ressalvados os casos de extrema necessidade, com o uso obrigatório de máscaras de proteção, que envolvam:

I – o deslocamento a unidades de saúde para atendimento médico;

II – o deslocamento para fins de assistência veterinária;

III – o deslocamento para atividades ou estabelecimentos liberados e para a prática de esportes e atividades físicas individuais;

IV – a circulação para a entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;

V – o deslocamento para a compra de materiais imprescindíveis ao exercício profissional;

VI – o deslocamento a quaisquer órgãos públicos, inclusive delegacias e unidades judiciárias, no caso de necessidade de atendimento presencial ou no de cumprimento de intimação administrativa ou judicial;

VII – o deslocamento a estabelecimentos que prestam serviços essenciais ou cujo funcionamento esteja autorizado nos termos da legislação;

VIII – o deslocamento para serviços de entregas;

IX – o deslocamento para serviços domésticos em residências;

X – o deslocamento para o exercício de missão institucional, de interesse público, buscando atender a determinação de autoridade pública;

XI – a circulação de pessoas para prestar assistência ou cuidados a doentes, a idosos, a crianças ou a portadores de deficiência ou necessidades especiais;

XII – o deslocamento de pessoas que trabalham em restaurantes, congêneres ou demais estabelecimentos que, na forma da legislação, permaneçam em funcionamento exclusivamente para serviços de entrega;

XIII – o trânsito para a prestação de serviços assistenciais à população socialmente mais vulnerável;

XIV – deslocamentos em razão da atividade advocatícia, quando necessária a presença do advogado para a prática de ato ou o cumprimento de diligências necessárias à preservação da vida ou dos interesses de seus clientes;

XV – deslocamentos para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

Art. 5º. Fica proibida a realização de quaisquer atos que configurem festejos juninos no Município de Serra Caiada, incluindo o acendimento de fogueiras e fogos de artifício, de modo a diminuir as ocorrências de queimaduras e de síndromes respiratórias nos serviços de saúde públicos e privados.

CAPÍTULO III
DA RETOMADA GRADUAL RESPONSÁVEL

Art. 6º. A retomada gradual responsável das atividades econômicas no Município de Serra Caiada observará o cronograma estabelecido no Decreto Estadual nº 29.742, de 04 de junho de 2020.

CAPÍTULO IV
DAS PENALIDADES

Art. 7º. O descumprimento ao disposto neste Decreto, bem como as demais determinações vigentes sobre as medidas de enfrentamento à pandemia de COVID-19, sujeitará o infrator à aplicação de multa.

Art. 8º. As infrações classificam-se em leves, moderadas, graves e gravíssimas, as quais serão aplicadas cumulativamente, por cada ato e dia de descumprimento.

Art. 9º. A multa será aplicada mediante os princípios da proporcionalidade e razoabilidade, e, quando cometidas por pessoas naturais, poderá variar entre:

I – R$ 50,00 (cinquenta reais) e R$ 1.000,00 (mil reais) para as consideradas leves;

II – R$ 1.001,00 (mil e um reais) e R$ 4.999,99 (quatro mil, novecentos e noventa e nove reais e noventa e nove centavos) para as consideradas moderadas.

§1º As multas definidas no caput deste artigo serão recolhidas ao Fundo Municipal de Saúde do Município de Serra Caiada.

§2º Caso não adimplidas no prazo legal, as referidas multas serão inscritas na Dívida Ativa do Município.

Art. 10º. A multa será aplicada mediante os princípios da proporcionalidade e razoabilidade e, quando cometidas por pessoas jurídicas, poderá variar entre:

I – R$ 1.000,00 (mil reais) e R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para as consideradas leves cometidas;

II – R$ 5.001,00 (cinco mil e um reais) e 24.999,99 (vinte e quatro mil, novecentos e noventa e nove reais e noventa e nove centavos) para as consideradas moderadas.
§1º As multas definidas no caput deste artigo serão recolhidas ao Fundo Municipal de Saúde do Município de Serra Caiada.

§2º Caso não adimplidas no prazo legal, as referidas multas serão inscritas na Dívida Ativa do Município.

Art. 11º. Portaria da Secretaria Municipal da Saúde discriminará o rol de infrações consideradas leves e moderadas às medidas de saúde para o enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) decretadas no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte e definirá a respectiva natureza e os procedimentos para a cobrança.

Art. 12º. A aplicação das multas dar-se-á sem prejuízo da adoção de medidas administrativas como a apreensão, interdição e o emprego de força policial, bem como da responsabilização civil e penal, pela caracterização de crime contra a saúde pública, tipificado no art. 268 do Código Penal.

Art. 13º. As multas definidas neste Capítulo serão recolhidas ao Fundo Municipal de Saúde do Município de Serra Caiada.

CAPÍTULO IV
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 14º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação sem prejuízo das medidas determinadas pelos Decretos n. 004/2020, de 17 de março de 2020, n. 005/2020, de 18 de março de 2020, n. 006/2020, de 20 de março de 2020, n. 010/2020, de 02 de abril de 2020, n. 011/2020, de 02 de abril de 2020, n. 012/2020 de 03 de abril de 2020, n.017/2020 de 23 de abril de 2020, n. 018/2020 de 05 de maio de 2020, nº 021/2020 de 11 de maio de 2020, nº 023/2020 de 20 de maio de 2020 e nº 025/2020 de 30 de maio de 2020

Serra Caiada/RN, 05 de junho de 2020.

.

MARIA DO SOCORRO DOS ANJOS FURTADO.
Prefeita Municipal

Prefeitura de Lajes Pintadas, através do Setor de Epidemiologia, confirma mais 14 casos confirmados para a Covid-19

Nenhuma descrição de foto disponível.

A Secretaria Municipal de Saúde de Lajes Pintadas, através do Setor de Epidemiologia, confirma nesta terça-feira, 09/06/20, mais 14 casos confirmados para a Covid-19. Pacientes encontram-se em isolamento domiciliar e em monitoramento pela equipe da Estratégia Saúde da Família. Informamos também que, destes 14 novos casos, 11 são da Zona Urbana (8 mulheres e 3 homens) e 3 são da Zona Rural (1 mulher e 2 homens).

Além disso, nas últimas 24 horas foram registrados mais casos suspeitos e 10 casos foram descartados. Informamos que mais 3 pacientes estão recuperados da Covid-19. Pacientes da zona rural cumpriram isolamento domiciliar conforme determinação do Ministério da Saúde. Todos os esses pacientes passaram por avaliação clínica, que constatou a recuperação dos mesmos.

OMS esclarece que assintomáticos podem transmitir covid-19

Chefe da área de doenças da OMS, Maria Van Kerkhove

Agência Brasil.

Após afirmar que a contaminação a partir de pessoas assintomáticas seria “rara”, a infectologista Maria Van Kerkhove – responsável técnica pelo time de combate à covid-19 da Organização Mundial da Saúde (OMS) – esclareceu hoje (9), em uma entrevista especial, que houve um mal-entendido sobre a fala.

“Recebi muitas mensagens pedindo esclarecimentos sobre alguns argumentos que usei ontem durante a coletiva de imprensa. Acho importante esclarecer alguns mal-entendidos sobre minha fala de ontem. O que sabemos sobre transmissão é que, [das] pessoas que estão infectadas com covid-19, muitas desenvolvem sintomas. Mas muitas não. A maior parte da transmissão conhecida vem de pessoas que apresentam sintomas do vírus e passam para outras através de gotículas infectadas. Mas há um subgrupo de pessoas que não desenvolvem sintomas. E, para entender verdadeiramente esse grupo, não temos uma resposta concreta ainda. Há estimativas de que o número gire entre 6% a 41% da população. Mas sabemos que pessoas que não têm sintomas podem transmitir o vírus”, reiterou.

A médica fez questão, ainda, de frisar que há diferenças entre “pré-sintomáticos” – aqueles indivíduos que foram infectados, mas que ainda estão na fase de incubação do vírus – e “assintomáticos” – os indivíduos que, apesar de infectados por um período mais longo de tempo, não desenvolveram nenhum sintoma clássico da doença.

“O que fiz referência ontem, durante a coletiva de imprensa, foi a poucos estudos, dois ou três, que foram publicados e tentaram seguir casos assintomáticos. Eu estava apenas respondendo a uma pergunta [feita por jornalistas], não estava declarando qualquer mudança de abordagem da OMS. Nisso, usei a frase ‘muito rara’, mas isso não quer dizer que a transmissão vinda de pessoas assintomáticas seja ‘muito rara’ globalmente”, argumentou.

Foco prático
Segundo Mike Ryan, médico epidemiologista especializado em doenças infecciosas e diretor executivo do Programa de Emergências da OMS, há um foco em ações práticas que diminuam os números de mortos e infectados por covid-19 em escala global. “Estamos tentando entender o que impulsiona a transmissão comunitária. Queremos salvar vidas. Quando damos conselhos sobre estratégias amplas de como controlar a doença, estamos focando em identificar os casos, acompanhar a trajetória [da infecção], testar esses casos e garantir que haja quarentena.”

O médico voltou a assegurar o entendimento da questão que, segundo a OMS, foi publicada por veículos de todo o mundo e gerou controvérsias sobre o papel do isolamento social e da quarentena. “Qualquer que seja a proporção de transmissão a partir de indivíduos assintomáticos – e esse número é desconhecido –, ela [a transmissão] está ocorrendo. Estamos convencidos disso. A questão é o quanto.”

Serra Caiada registra duas novas pessoas curadas da Covid-19

A imagem pode conter: texto

Secretaria Municipal de Saúde atualiza seu Boletim Epidemiológico, as 18h desta terça-feira, 9 de junho, e registra duas novas curas da COVID-19.

Em breve a Secretaria estará divulgando um panaroma de dados do Boletim.

O atual cenário traz: 40 descartados, mais que o dobro de números de pacientes em tratamento e de suspeitos. O número de curados estão em crescimento. A gestão segue no enfrentamento da Pandemia, sem medir esforços nos investimentos e medidas ao combate do novo Coronavírus.
_
Nesta terça-feira 9 de junho, saiu o decreto 026/2020 que institui a política de isolamento social rígido para enfrentamento do novo Coronavírus (COVID-19), no município de Serra Caiada, bem como impõe medidas de permanência domiciliar, de proteção de pessoas em grupo de risco e dá outras providências. O decreto está disponível na Íntegra na nossa página do Facebook e no portal da Prefeitura.

Continue nas nossas redes sociais, para acompanhar mais boletins informativos.

Nova Cruz confirma 4° óbito por Covid-19 e chega a quase 100 infectados

Do Amigos da Onça.

Confirmado o quarto óbito provocado pelo novo coronavírus em Nova Cruz, no Agreste Potiguar. A confirmação foi feita no boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na noite desta segunda-feira (08). A equipe de saúde do município não revelou informações sobre a vítima.

O novo boletim também trouxe o registro de mais 11 casos positivos para a Covid-19 em relação ao último levantamento divulgado dia 06. Agora, o município contabiliza 92 pessoas infectadas com o vírus.

Na distribuição por gênero dos infectados, Nova Cruz registra 58 pessoas do sexo masculino e 34 do feminino. Os casos estão distribuídos nas seguintes localidades: Catolé (12), Alto das Flores (8), Planalto (12), São Sebastião (17), Frei Damião (8), Salgado (8) e Santa Luzia (2), São Judas (6) e Cedron (1), Lagoa Limpa (1), Assentamento (1) e Sítio Maranhão (2), Cidade do Sol (7) e Centro (5).

Ainda de acordo com os dados da Secretaria de Saúde, o município contabiliza 82 casos suspeitos, 155 descartados e tem 13 recuperados.