Mulher morre após carro sair da pista e capotar na RN-117

Carro chegou a capotar antes de a comerciante ser atendida por policiais e equipe médica — Foto: Redes sociais

G1/RN.

Uma mulher morreu na tarde desta segunda-feira (2) depois do carro que dirigia sair da pista e capotar na RN-117, na altura do município de Olho D’Água do Borges, na Região Oeste potiguar.

Catiane Fernandes, de 41 anos, era proprietária de uma lanchonete na cidade de Umarizal, que também é ligada pela estrada.

O acidente aconteceu por volta das 14h. Os policiais militares de Olho D’Água do Borges, que atenderam a ocorrência, disseram que ao chegarem no trecho, o carro estava fora da pista e capotado.

Assim, a PM diz não ser possível saber se ela desviou de algo na pista ou perdeu o controle em função de uma possível alta velocidade.

Segundo a Polícia Militar, Catiane estava sozinha no carro. Ela ia de Olho D’Água do Borges em direção a Umarizal, onde morava.

A comerciante chegou a ser atendida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.

Catiane tinha 41 anos de idade — Foto: Arquivo pessoal

Deputado Tomba comemora aniversário vivendo um dos melhores momentos de sua trajetória política

Por Édipo Natan.

O deputado Tomba Farias completou aniversário neste domingo (01) com muito a comemorar.

Tomba tem vivido um dos seus melhores momentos políticos desde que assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado.

Decisivo em muitas campanhas pelos municípios potiguares, Tomba deverá ampliar em larga escala a quantidade de prefeitos aliados em todo Estado.

Além disso, Tomba tem ganho notoriedade fazendo oposição firme contra o governo Fátima Bezerra, que tem sido rejeitada pela maioria da população norte-rio-grandense.

Há quem não concorde com o modo de Tomba fazer política, mas é inegável que o deputado se fortalece a cada ano que passa e tem ganho mais seguidores, que o apoiam firmemente.

Quem ganha é o Rio Grande do Norte, com um parlamentar que tem colaborado com o desenvolvimento do Estado.

Prefeitura de Natal vai reforçar uso da Ivermectina em grupos de risco

Portal Grande Ponto.

O comitê científico de Natal criado para a pandemia de coronavírus está em fase final de discussões para elaboração de um novo protocolo com a utilização da ivermectina como tratamento preventivo para a Covid19. A notícia é destaque na Tribuna do Norte. O objetivo será reforçar o uso do medicamento em grupos de risco, e de forma profilática.

“O que mais está nos preocupando são os grupos de risco, as pessoas que tem síndrome metabólica, diabéticas. Elas estão desprotegidas. Todo mundo está na rua, saindo, mas as pessoas com podem ter as formas graves devem estar protegidas. Vamos fazer um protocolo profilático para essas pessoas saírem de casa com segurança, fazerem as mesmas coisas que as outras estão fazendo. O que não dá mais é ficar dentro de casa. É isso que propomos”, disse o médico Fernando Suassuna, coordenador do comitê científico da Prefeitura.

TCE suspende aumento salarial de prefeitos e vereadores do RN até 2022

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) decidiu que o aumento de subsídios de prefeitos e vereadores só pode ser implementado a partir de 2022, em razão da Lei Complementar 173/2020, que proibiu reajustes até dezembro de 2021 para combater os efeitos financeiros da pandemia do coronavírus.

O entendimento foi fixado durante sessões da Primeira Câmara. Segundo voto do conselheiro Carlos Thompson Costa Fernandes (Processo 3276/2020), relativo ao subsídio de prefeito e vereadores de Marcelino Vieira, “assiste razão ao Corpo Técnico quanto aos vícios de legalidade que comprometem a aplicação imediata das normas municipais editadas em 30.06.2020, ou seja, já no contexto da pandemia da Covid-19 com decretação da calamidade pública”.

O aumento, no caso do município de Marcelino Vieira, foi suspenso cautelarmente. A atuação da Diretoria de Despesas com Pessoal, levou à abertura de processos relativos a 64 municípios, no âmbito da Corte de Contas, para fiscalizar o aumento dos subsídios de prefeitos e vereadores durante a pandemia do coronavírus. Os processos relativos aos demais municípios serão levados à julgamento em seguida.

A equipe técnica da Diretoria de Despesas com Pessoal realizou uma busca ativa nos diários oficiais dos municípios potiguares e também entrou em contato com os gestores de prefeituras e câmaras municipais. A fiscalização acerca do cumprimento da legislação que visa ordenar o combate à pandemia do coronavírus terá novas fases, segundo a equipe técnica da DDP.

Segundo os termos da Lei Complementar 173/2020, “ficam proibidos, até 31 de dezembro de 2021, de conceder, a qualquer título, vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a membros de Poder ou de órgão, servidores e empregados públicos e militares, exceto quando derivado de sentença judicial transitada em julgado ou de determinação legal anterior à calamidade pública”.

CategoriasRN

Lula pede votos contra PT na campanha em João Pessoa/PB

Lauro Jardim – O Globo

Mesmo com o número do PT nas urnas de João Pessoa, decidiu gravar um pedido de votos para Ricardo Coutinho.

— No dia 15, vamos votar em Ricardo Coutinho para gente recuperar o prazer de fazer política e (…) devolver a dignidade e grandeza a João Pessoa — diz o ex-presidente, acrescentando que Coutinho foi o melhor prefeito da capital da Paraíba.

Acusado pelo Ministério Público de chefiar uma organização criminosa, Coutinho chegou a ser preso pela Operação Calvário.

O PT tem candidato em João Pessoa: Anísio Maia. A direção nacional tentou retirar o nome dele em favor de Coutinho, mas a Justiça Eleitoral impediu.

Coutinho teve de tirar do ar a propaganda com Lula depois de uma decisão da Justiça Eleitoral. Um candidato entrou com o pedido alegando que o ex-presidente tomou mais de 25% do tempo da peça, o que é proibido pelas regras eleitorais.

Ministério da Saúde: quase 5 milhões se recuperaram da covid-19

boletim epidemiológico de 2 de novembro

Agência Brasil.

O Painel Coronavírus do Ministério da Saúde informa que mais 190 pessoas morreram por causa da covid-19 no Brasil nas últimas 24 horas, conforme registros oficiais nesta segunda-feira (2). Com isso, o total de mortos é de 160.074 desde 27 de março. A taxa de mortalidade é de 76,2 casos a cada 100 mil habitantes. No total, a letalidade é de 2,9%.

De acordo com a atualização, 10,1 mil pessoas tiveram registradas novas contaminações. O balanço totaliza 5,545 milhões casos de contaminação pelo novo coronavírus – incidência de 2.639 casos a cada grupo de 100 mil habitantes. Segundo o ministério, 4,980 milhões de pessoas recuperaram a saúde depois da infecção. Mais de 404 mil casos seguem em acompanhamento.

A Região Sudeste registra um total de 1,944 milhão de casos de infecção pela covid-19 e 72,8 mil mortes. A região é seguida pelo Nordeste com 1,480 milhão de casos e 42,2 mil mortes. No Sul, são 722,7 mil casos e 14,8 mil mortes. No Norte do país, 703,4 mil pessoas se infectaram e 15,9 mil foram a óbito.

No Centro-Oeste, há 694,8 mil casos de contaminação e 14,8 mil casos de morte. As piores taxas de incidência e de mortalidade por 100 mil habitantes estão nesta região: 4.263,6 pessoas se infectaram e 91,1 morreram a cada grupo de 100 mil habitantes.

Walter Alves participa de mobilizações em dez municípios potiguares

O presidente do MDB no Rio Grande do Norte, deputado federal Walter Alves, participou, neste fim de semana, de mobilizações eleitorais em dez municípios potiguares. De sexta (30) a domingo (1), Walter visitou nove municípios na região Oeste, e finalizou a agenda em Ipanguaçu.

A programação teve início na sexta-feira, em Apodi, com grande carreata de Alan Silveira (MDB) prefeito e Neilton (PL) vice-prefeito.

No sábado (31), Walter iniciou a agenda visitando Taboleiro Grande. Lá, ele foi recepcionado pela atual prefeita, Klebinha; futura prefeita Tarcinha (PSD); e futuro vice-prefeito Dr. Elândio (MDB). Em seguida, foi a São Francisco do Oeste levar apoio à candidatura de reeleição do prefeito Lusimar Porfírio (PSDB) e Alany Samuel (MDB) vice-prefeito.

A agenda do sábado seguiu com a seguinte programação e apoio aos candidatos a prefeito e vice: Upanema (Manezinho e Mário Neto, ambos do MDB), Campo Grande (Bibi de Nenca e Grimaldo Gondim, ambos do MDB), Governador Dix-Sept Rosado (Antônio Bolota e Zineuda Macedo, ambos do MDB) e Caraúbas (Titica – MDB e João Gomes – Solidariedade).

Ontem (1), Walter Alves retomou a agenda na Serra do João do Vale, em Triunfo Potiguar, levando apoio à reeleição da prefeita Lúcia Estevam e vice Francialison, ambos do MDB. Em seguida, foi a Paraú confirmar apoio a Flavinho Sabiá prefeito e Afhonso Gabriel vice, ambos do PSD. Presença do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB).

A agenda foi finalizada em Ipanguaçu. Ao lado do presidente estadual do PSDB, deputado estadual Ezequiel Ferreira, Walter participou de comício em apoio à candidatura de Dr. Thales Marinho (PSDB) prefeito e Cristina Oliveira (PT) vice.

Fiocruz espera que vacinação contra covid-19 comece até março de 2021

vacina para Covid-19

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, espera que comece até março do ano que vem a imunização contra a Covid-19 com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca. A Fiocruz assinou um acordo, em agosto, para transferência de tecnologia e produção dessa vacina no Brasil. Segundo Nísia, a produção deve começar entre janeiro e fevereiro.

“A nossa expectativa é que possamos encaminhar todo esse processo da vacina que precisa ter a validação da pesquisa. Entre os meses de janeiro e fevereiro estaremos iniciando a produção. Todo trabalho acompanhado pela agência Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] e, assim, temos toda a esperança que possamos, no primeiro trimestre de 2021, iniciar esse processo de imunização, como um dos instrumentos importantes para que nós possamos lidar com essa pandemia e todos os impactos na nossa sociedade”, disse Nísia.

Nísia destacou que a vacina é fundamental, mas é uma das ações de saúde pública que a Fiocruz vem desenvolvendo. “No nosso caso, primeiro, nós afirmamos a importância da vacina como instrumento de saúde pública e a importância que o mundo tenha até mesmo mais de uma vacina, dadas as condições dessa doença, em que há ainda tantas perguntas sem respostas”, disse.

A presidente explicou que o acordo com a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca e define uma encomenda tecnológica, assegurando ao Brasil 100 milhões de doses de vacina no primeiro semestre de 2021, que é fruto de uma prospecção realizada na Fiocruz, pela Secretaria de Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde e de uma ação interministerial que culminou com encaminhamento de uma medida provisória pela Presidência da República para o Congresso Nacional.

Nísia chamou atenção ainda para a transferência de tecnologia para o Brasil. “Significa a nacionalização desta vacina que será integralmente produzida por Bio-Manguinhos/Fiocruz. Isso ocorrerá a partir do segundo semestre de 2021. É mais um importante desenvolvimento da ciência brasileira e da Fiocruz”, observou.

Vacinação

Nísia destacou, no entanto, que é importante salientar que o calendário de vacinação é definido pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde e depende do desenvolvimento da fase 3 dos testes clínicos. “É uma pesquisa fundamental para avaliação da eficácia e segurança da vacina e do registro da Anvisa, a partir de um conjunto de dados que vão dos resultados da pesquisa, às condições de produção e ao controle de qualidade que faremos em Bio-Manguinhos, na Fiocruz. Portanto, é um processo complexo que envolve várias etapas simultâneas. Nós podemos, sim, dar uma mensagem de esperança que veio da ciência e da saúde Pública”, afirmou.

Segundo Nísia, ao mesmo tempo a Fiocruz contribui com testes clínicos de outras vacinas em uma visão de que não é uma competição, mas ações voltadas para a vacina como bem público. A presidente acrescentou que a fundação tem ainda dois projetos importantes para o desenvolvimento de vacinas nacionais, mas que ainda não estão em fase de testes clínicos, que são a de Bio-Manguinhos e a produzida em cooperação entre a Fiocruz de Minas Gerais e a Universidade Federal de Minas Gerais. “São dois caminhos promissores da ciência brasileira, porque temos que aprender muito sobre esse vírus e certamente novas vacinas serão necessárias”.