Fraudes em pesquisas

Do Blog Robson Pires.

Nesta reta final de campanha Institutos começam a produzir Pesquisas que não refletem a realidade das intenções de voto dos eleitores, com desobediência dos requisitos exigidos na legislação eleitoral.

Abram do olho.

Justiça nega HC para condenado em 1º grau por tráfico de drogas em Nova Cruz e região

Os desembargadores da Câmara Criminal do TJRN não atenderam ao pedido feito por meio em habeas corpus, movido pela defesa de um homem, condenado em primeira instância por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse de arma de fogo. A sentença inicial foi proferida pela 2ª Vara Criminal de Nova Cruz, nos autos da AP 0100228-23.2020.8.20.0107. O HC alegou, dentre vários pontos, suposto excesso de prazo e condições pessoais favoráveis de Manrick Aleixo de Lima, mas o órgão julgador considerou que alguns dos delitos podem ser equiparados a crimes hediondos e manteve a custódia cautelar, com o objetivo de preservar a garantia da ordem pública.

A decisão também serviu para enfatizar o entendimento de que, embora o peso líquido do entorpecente não seja expressivo (porções de maconha), o contexto aponta “elementos sólidos” de mercancia, evidenciando o “periculum libertatis” de modo a legitimar o confinamento provisório, inclusive pelo indicativo do acusado pertencer a um grupo responsável por roubos e tráfico na região.

“Existe a necessidade (garantia da ordem pública), posto que um dos crimes noticiado é grave, inclusive, sendo considerado como um crime equiparado aos crimes Hediondos e, para que a atenção do estado na prevenção e combate de situações que levam ao entendimento da prática desses crimes seja redobrada, ainda mais quando cometido em cidade até certo ponto ainda pacata do interior do estado, como é o caso de Nova Cruz/RN”, destaca a relatoria do voto.

O julgamento ainda destaca a sentença que reforça que tal prática tem causado “temor” e põe em alerta especialmente as famílias locais, as quais procuram manter entes e filhos afastados dos graves riscos que correm com a exposição a entorpecentes ilícitos, sendo certo que os acusados, em liberdade, provavelmente continuariam com as atividades inerentes à traficância.

A decisão destacou também que não pode ser recebida a alegação de suposto excesso de prazo na ação penal, já que a demanda envolve crimes graves (tráfico de drogas e associação armada), com pluralidade de agentes e cujo deslinde reclamou uma diversidade de atos instrutórios a repercutirem diretamente no trâmite processual.

Operação Conexão Floripa: MPRN denuncia 8 pessoas por tráfico interestadual de drogas

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou oito pessoas por tráfico interestadual de drogas. O esquema foi desbaratado na operação Conexão Floripa, deflagrada no dia 21 de outubro passado, e que cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão no RN e ainda nos Estados de Santa Catarina, Ceará e Mato Grosso do Sul.

De acordo com as investigações do MPRN, o grupo utilizava a via aérea para introduzir drogas em Natal e outras capitais do Nordeste, sobretudo Fortaleza, João Pessoa e Recife. O MPRN já apurou que o tráfico se intensificou no período da pandemia da Covid-19 diante do enfraquecimento do movimento dos aeroportos e do fechamento das fronteiras terrestres com os demais países da América do Sul.

Já foi apurado que o chefe do grupo é Ronaldo Brígido Sampaio, conhecido por Ceará. Ele foi denunciado por custear o tráfico de drogas, por associação para o tráfico e ainda por organização criminosa. Ronaldo Sampaio está em local incerto e ignorado, encontrando-se foragido atualmente.

Além dele, também foram denunciados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa: Glenda Natalie Albuquerque de Lima, que está presa preventivamente e custodiada pelo sistema penitenciário potiguar; Pedro Henrique Vaz Link, preso preventivamente em Santa Catarina; Maria Eduarda Vaz Link, presa no RN; Lourdes Iasmin Monteiro da Silva, que cumpre prisão domiciliar em Fortaleza; Laryssa Ranniery de Sena, presa preventivamente e custodiada pelo sistema penitenciário do Mato Grosso do Sul; Diandra Torres de Oliveira, presa em Santa Catarina; e Jairo Augusto Jaques Trindade, que está foragido.

O MPRN apurou que Glenda Natalie assumia posição de liderança ao lado de Ronaldo Sampaio. Já Pedro Henrique e a irmã dele, Maria Eduarda Vaz Link, eram os responsáveis por providenciar as drogas, ainda em Santa Catarina, e prepará-las nas malas a serem encaminhadas pelas mulas ao despacho nas companhias aéreas.

O MPRN já em provas que mulheres foram angariadas pela organização criminosa para trabalharem como “mulas”, sendo contratadas pelo grupo para transportarem bagagens contendo drogas de Florianópolis, capital catarinense, para o Nordeste.

Apreensões

Somente em 2020, pelo menos cinco apreensões de drogas são atribuídas ao grupo. Em todos os casos, as passagens aéreas das mulas foram compradas pela organização criminosa.

No dia 14 de maio, uma mulher foi presa em flagrante por transportar em uma mala aproximadamente 15 quilos de maconha ao desembarcar em Recife de um voo precedente de Florianópolis. O MPRN apurou que essa droga seria trazida para Natal.

Em 23 de maio, quatro mulheres e um homem foram presos em flagrante no aeroporto de Natal-São Gonçalo do Amarante. O grupo estava com aproximadamente 45 quilos de maconha em malas. Mas uma vez, o voo foi iniciado na capital catarinense.

No dia 24 de junho, também no aeroporto de Natal-São Gonçalo do Amarante, duas mulheres foram flagradas e presas com 59,45 quilos de maconha em um voo cuja viagem foi iniciada em Florianópolis.

A quarta apreensão atribuída ao grupo aconteceu em 17 de julho, novamente no aeroporto de Recife-Guararapes. Uma mulher foi presa 30 quilos de maconha. Em depoimento à polícia, ela confessou que receberia R$ 1.500 para transportar a droga até João Pessoa.

E a quinta apreensão se deu em 12 de agosto, quando um homem foi preso em flagrante no aeroporto de Natal-São Gonçalo do Amarante com 15,790 quilos de maconha acondicionados em 16 tabletes embalados com fita adesiva. Ele confessou à polícia que reside em Antônio Carlos/SC e que veio de Florianópolis para Natal apenas para traficar a droga.

COVID: Nenhum óbito nas últimas 24h no RN; novos casos são 21

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (09). Os casos confirmados somam 82.580, sendo 21 novos em comparação com o último boletim, quando eram 82.559.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 2.601 no total. Não houve morte por Covid nas últimas 24h no Estado, mas a Sesap incluiu dois registros a mais em relação a ontem, fruto de resultado de exame de óbito ocorrido em dias anteriores.

Há 377 mortes em investigação, segundo a Secretaria.

Casos suspeitos somam 36.662 e descartados 198.265. Recuperados são 46.612.

RN registra nesta segunda-feira taxa de ocupação de leitos para covid de 33,7%; internados são 152 pacientes

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (09). Quanto à taxa de ocupação geral das unidades de saúde, os números no fim da manhã mostram 33,7%. Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 152.

Segundo a Sesap, o Seridó registra 12,5% dos leitos ocupados, seguido da Região Metropolitana(34,5%); A região Oeste tem (40,7%) – em destaque como o índice mais alto.