RN chega às 3 mil mortes por Covid-19 e tem 119.079 casos confirmados da doença

O Rio Grande do Norte chegou neste domingo (3) às 3 mil mortes por Covid-19. O estado registra 119.079 casos confirmados da doença desde o início da pandemia. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Cinco mortes foram registradas nas últimas 24 horas nas cidades de Mossoró, Natal, Guamaré, Caraúbas e São Gonçalo do Amarante.

O estado tem ainda 58.606 casos suspeitos de Covid-19 e outros 276.874 descartados.

Números do coronavírus no RN

  • 119.079 casos confirmados
  • 3.000 mortes
  • 58.606 casos suspeitos
  • 276.874 casos descartados

Nas últimas 24 horas, 03 casos foram confirmados para Covid-19 em Santa Cruz/RN

A imagem pode conter: texto que diz "SANTA CRUZ NO COMBATE AO CORONAVÍRUS BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DE COVID-19 DATA: 03/01/2021 CASOS CONFIRMADOS: 1495 CASOS SUSPEITOS: 1837 CASOS DESCARTADOS: 3309 CASOS RECUPERADOS: 712 CASOS INCONCLUSIVOS: 75 ÓBITOS: 33 os NUMEROS DESSE BOLETIM SÃO BASEADOS REGISTROS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAUDE 19H00 DESTE DIA Prefeturade SantaCruz Santa #fique casa"

A Prefeitura de Santa Cruz, através dos setores de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Municipal Aluizio Bezerra, informa o Boletim Epidemiológico para este domingo (03). Nas últimas 24 horas, 03 casos foram confirmados para Covid-19 em Santa Cruz, e foram registrados casos descartados e suspeitos. O Hospital Municipal Aluizio Bezerra tem 03 pacientes internados, sendo 01 deles em leito clínico e 02 em leitos de UTI Covid. Reforçamos a importância do isolamento social, quando for possível, e as medidas de distanciamento social necessárias para o controle do Coronavírus em Santa Cruz.

Covid-19: Brasil registra 196 mil mortes e 7,73 mi de casos

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil 03/01/2021

Agência Brasil.

As mortes por causa da pandemia do novo coronavírus chegaram a 196.018. Nas últimas 24 horas, foram registradas 293 mortes. A soma de pessoas infectadas desde o início da pandemia atingiu 7.733.746. Entre ontem e hoje (2), foram registrados 17.341 novos diagnósticos positivos. No total, 6.813.008 pessoas já se recuperaram da covid-19.

O balanço foi divulgado hoje (3) pelo Ministério da Saúde. O levantamento reúne as informações das secretarias estaduais de Saúde de todo o país.

Em geral, os registros de casos e mortes são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias de Saúde aos fins de semana. Já às terças-feiras, os totais tendem a ser maiores pelo acúmulo das informações de fim de semana que são enviadas ao ministério.

Covid-19: Fiocruz quer contribuir com início da vacinação neste mês

Vacina, vacinação,seringa, covid 19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou, em nota, que quer contribuir com o início da vacinação contra covid-19 ainda neste mês. Para isso, é necessária a realização do pedido para uso emergencial da vacina, o que deve ser feito nesta semana.

As primeiras vacinas serão importadas da Índia, um dos locais de produção da AstraZeneca, laboratório que tem parceria com a Fiocruz no Brasil. Serão 2 milhões de doses. As demais serão produzidas pela própria fundação brasileira após a chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), também prevista para janeiro.

“A estratégia é contribuir com o início da vacinação, ainda em janeiro, com as doses importadas, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, e, ao mesmo tempo, dar início à produção, conforme cronograma já amplamente divulgado”, informou a Fiocruz. O pedido de registro definitivo da vacina está previsto para ocorrer em 15 de janeiro.

De acordo com a fundação, em uma reunião ocorrida recentemente entre o Ministério da Saúde, a Fiocruz e a AstraZeneca, o laboratório mostrou a viabilidade de entregar ao governo brasileiro doses prontas da vacina para agilizar o processo de vacinação da população.

Além disso, o registro da vacina em países como Argentina e Índia, além do Reino Unido, teria aberto caminho para o pedido de importação das primeiras vacinas, já autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

A Fiocruz entregará 110,4 milhões de doses até julho deste ano. A primeira entrega ocorrerá na semana de 8 a 12 de fevereiro. “Com a incorporação da tecnologia concluída, a Fiocruz terá a capacidade de produzir mais 110 milhões ao longo do segundo semestre de 2021”, acrescentou a fundação.

Insumos
A Secretaria de Comércio Exterior publicou uma portaria proibindo a exportação de seringas, mesmo com agulhas, de 3ml, e outras agulhas que possuam as seguintes dimensões: 22G x 1”, 23G x 1” e 24G x ¾ após o dia 1º de janeiro deste ano. A exportação só poderá ser feita mediante uma licença especial.

Recentemente, o governo federal questionou empresas sobre o risco de desabastecimento de seringas. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) quer analisar se haverá risco de desabastecimento e consequente falta de acesso aos produtos, bem como a possibilidade de reajuste nos preços pelo aumento na procura. O Ministério da Saúde informou em nota que realizou pregão para compra de seringas e agulhas dentro do trâmite legal. Após a fase de recursos, a previsão é que os contratos sejam assinados ainda em janeiro.