Justiça Federal manda MEC suspender bloqueio em universidades federais

Agência Brasil.

A Justiça Federal da Bahia determinou que o Ministério da Educação (MEC) suspenda o contingenciamento de recursos em universidades federais e no Instituto Federal do Acre. Em decisão, na noite de ontem (7), a juíza Renata Almeida de Moura, da 7ª Vara Federal, em Salvador, argumentou que o bloqueio de verbas das instituições de ensino deve “prescindir de prévio estudo técnico e minucioso, inclusive, com a participação dos representantes destas instituições”, para garantir que a medida não interfira na continuidade das atividades acadêmicas.

“Em resumo, não se está aqui a defender a irresponsabilidade da gestão orçamentária, uma vez que é dever do administrador público dar cumprimento às metas fiscais estabelecidas em lei, mas apenas assegurando que os limites de empenho, especialmente em áreas sensíveis e fundamentais, segundo a própria Constituição Federal, tenham por base critérios amparados em estudos que garantam a efetividade das normas constitucionais”, diz a sentença.

A decisão é uma resposta a um total de oito ações populares e civis públicas que foram ajuizadas após o anúncio do governo federal, no final do mês de abril, de contingenciamento de recursos que seriam destinados às universidades federais. Em todos os casos, há questionamento acerca do volume de bloqueios, bem como em relação aos critérios adotados pelo MEC na distribuição dos limites orçamentários.

Segundo o governo, foram bloqueados cerca de 30% das verbas discricionárias (não obrigatórias e que servem para pagar contas como água, energia, vigilância e limpeza), o que representa 3,4% do orçamento total das universidades. Na decisão, a juíza cita manifestação da União reconhecendo que os bloqueios promovidos este ano são substancialmente superiores aos realizados em anos anteriores. “Estes variaram de 6,4% em 2016 para 16,8% em 2017, 8,5% em 2018 e, finalmente, o percentual bem superior de 31,4% em 2019.”

“Ainda que possível pelo administrador a adoção de limites de empenho para fins de obediência às leis orçamentárias, estes limites não devem permitir a inobservância de preceitos constitucionais, tais como o direito social à educação e a obrigação da União de financiar as instituições de ensino federais”, diz a decisão. A juíza deu prazo de 24 horas e fixou multa de R$ 100 mil por dia caso o MEC não cumpra a decisão.

A assessoria de imprensa do MEC informou que a pasta ainda não foi notificada sobre a decisão e que a defesa judicial é de competência da Advocacia Geral da União (AGU). A AGU, por sua vez, informou à Agência Brasil que também não foi intimada ainda. O governo pode recorrer da decisão.

Cidades do Rio Grande do Norte registram atos em defesa da educação

Em Natal, estudantes e professores saíram em passeata em favor da educação, com cartazes e faixas — Foto: Wendell Jeferson

G1/RN.

Estudantes, professores e outras categorias fizeram manifestações em Natal e outras cidades do interior do Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (30), contra o corte no orçamento das instituições públicas de ensino superior e também a reforma da previdência. Atos e paralisações aconteceram em outros os estados e no Distrito Federal nesta quinta.

Em Natal, o protesto começou por volta das 15h, no cruzamento entre as avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho. Os manifestantes seguem em passeata em direção ao bairro de Candelária, na Zona Sul, pela BR-101, como aconteceu em 15 de maio.

No caminho, houve um conflito com partidários do presidente Jair Bolsonaro, em frente à sede do Partido Social Liberal (PSL) em Natal. A Polícia Militar interveio e acabou a confusão. Um policial foi atingido por uma pedrada. A manifestação foi finalizada por volta das 19h.

Cidades brasileiras registram atos em defesa da educação

Manifestantes se reuniram no Centro do Rio nesta tarde. A concentração ocorreu próximo à Igreja da Candelária. — Foto: Reprodução/TV Globo

G1.

Cidades brasileiras registraram nesta quinta-feira (30) protestos em defesa da educação. Até por volta de 21h30, atos foram registrados em ao menos 136 cidades de 25 estados e do Distrito Federal.

Este é o segundo dia de protestos pelo país contra os cortes anunciados pelo governo federalpara o setor. Os atos seguiram pacíficos por toda a manhã, mas houve confusão no início da tarde em Brasília. Durante um princípio de tumulto entre policiais militares e manifestantes, a polícia usou spray de pimenta contra um grupo e um homem foi detido.

Os primeiros atos pela educação no governo de Jair Bolsonaro ocorreram em 15 de maio. Nesta quinta-feira, parte dos manifestantes também protestava contra a reforma da Previdência.

No último domingo (26), em uma onda de protestos que ganhou força após os primeiros atos pela educação, manifestantes foram às ruas em defesa de Jair Bolsonaro.

MEC muda regras para expedição de diplomas de graduação

Agência Brasil.

O Ministério da Educação (MEC), estabeleceu novas regras para expedição e registro de diplomas de graduação. Agora, as faculdades e universidades do sistema federal de ensino terão que publicar no Diário Oficial da União informações sobre os diplomas registrados e manter informações detalhadas para consulta pública nos próprios sites. As mudanças foram publicadas no Diário Oficial da União.

De acordo com o MEC, o objetivo é reduzir o risco de fraudes e conferir maior segurança nos procedimentos internos das instituições de educação superior. As instituições terão um prazo de 180 dias para se adequar às novas regras.

Entre as mudanças está a exigência de um termo de responsabilidade a ser assinado pelas instituições de educação superior e prazos para a expedição e o registro dos diplomas. As instituições também deverão cancelar diplomas irregulares quando detectarem vícios nos procedimentos de expedição e registro e dar publicidade dos diplomas cancelados.

Outra alteração é que o verso do diploma deverá trazer a identificação da mantenedora da instituição de educação superior. A expedição e o registro da primeira via do diploma, do histórico escolar final e do certificado de conclusão de curso seguem gratuitos.

Inscritos no Enem podem checar local de provas a partir de hoje

Estados não cumprem meta do Ideb

Os estudantes que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 podem acessar a partir de hoje (22) os cartões de confirmação da inscrição. Para consultar o documento, é necessário acessar a página do participante, onde deve ser colocado o CPF e senha ou baixar em seu celular o aplicativo Enem 2018. A primeira etapa do exame será aplicada no domingo, dia 4 de novembro.

O cartão reúne os dados do estudante, o endereço do local, a data e hora da aplicação da prova, além das informações sobre a língua estrangeira escolhida e recursos de acessibilidade, se tiverem sido solicitados. Caso tenha problema com as informações do cartão ou dificuldade de acesso ao documento, o estudante pode entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800616161 ou pelo link Fale Conosco, no site do Enem.

Com a entrada em vigor do horário de verão no mesmo dia da primeira etapa do Exame, em 4 de novembro, o Ministério da Educação recomenda que os inscritos fiquem atentos aos horários de abertura e fechamento dos portões dos locais de prova em cada estado.

O MEC recomenda também que o estudante faça antes o trajeto até o local da prova, organizando o planejamento. A sugestão é que os participantes comecem a ajustar o horário de sono e dormir mais cedo uma semana antes do dia da prova.

Confira os horários do fechamento dos portões

No Distrito Federal e nos estados do Espírito Santo, de Goiás, Minas Gerais, do Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e São Paulo, os portões abrem às 12h e fecham às 13h.

Nos estados de Alagoas, do Amapá, da Bahia, do Ceará, Maranhão, de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Pará, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, Rio Grande do Norte, de Sergipe, do Tocantins, os portões abrem às 11h e fecham às 12h.

No Amazonas, em Rondônia e Roraima, os portões abrem às 10h e fecham às 11h. No Acre, os portões abrem às 9h e fecham às 10h, no horário local.

Aplicação do Enem terá quatro horários diferentes

No dia do Enem, estudantes devem chegar aos locais de prova com antecedência

Agência Brasil.

O Ministério da Educação (MEC) alerta os estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 que a partir do primeiro dia da aplicação das provas, 04 de novembro, o país terá quatro fusos horários diferentes. Devido ao horário de verão, que entrará em vigor no mesmo dia da prova, os portões dos locais de realização do exame serão abertos e fechados em horários diferentes nos estados.

O relógio deverá ser adiantado em uma hora à meia noite de sábado (3) para domingo (4) pelos estudantes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Neste grupo de estados, com exceção de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a abertura dos portões dos locais das provas será às 12 horas e o fechamento às 13h.

Para estudantes do Amapá, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, os portões serão abertos Às 11h e o fechamento Às 12h, seguindo o horário local.

Nos estados do Amazonas, Rondônia e Roraima, os participantes poderão ingressar os locais de prova entre 10h e 11h, de acordo com o horário local. E no Acre, que tem fuso horário de três horas a menos em relação a Brasília, os portões serão abertos às 9h e fechados às 10h, também seguindo horário local.

Os cartões de confirmação da inscrição estarão disponíveis para consulta a partir da próxima segunda-feira (22), na página do participante. No cartão, são informados os dados dos estudantes, local de prova, data e horários de aplicação da prova. A segunda etapa das provas será aplicada em 11 de novembro.

22 mil estudantes são esperados para prova de seleção do IFRN no domingo (14)

Campus do IFRN em Apodi  — Foto: Alberto Medeiros/IFRN

Um total de 21.985 estudantes são esperados neste domingo (14), em todo Rio Grande do Norte, nos locais de prova para o Exame de Seleção do IFRN. Os candidatos concorrem a 3.148 vagas em cursos técnicos de nível médio integrado ao ensino médio, distribuídas em 20 campi.

A prova será aplicada à tarde, das 13h às 17h. Os candidatos devem chegar até as 12h45, horário em que os portões serão fechados. O processo seletivo é formado por uma prova de Língua Portuguesa e uma de Matemática, cada uma com 20 questões de múltipla escolha, e uma produção textual.

Conforme o instituto, o candidato deve, obrigatoriamente, levar o documento original com foto usado no ato de inscrição. Também é preciso levar o cartão de inscrição, disponível no portal do candidato, para verificação do local de prova. As folhas de respostas devem ser preenchidas com caneta esferográfica azul ou preta fabricada em material transparente.

A expectativa é de que o gabarito das questões objetivas seja divulgado na página do processo seletivo na segunda-feira (15).

O candidato que ainda não sabe onde irá fazer a prova pode checar a informação no portal do candidato (aqui), onde também é possível conferir o edital da seleção.

Metrópole Digital abre processo seletivo com 720 vagas em cursos técnicos de TI

O Instituto Metrópole Digital (IMD), programa criado pelo deputado federal Rogério Marinho (PSDB), lançou nesta semana mais um processo seletivo para os cursos técnicos em Tecnologia da Informação. O edital, disponível no site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), contém 720 vagas com ingresso em 2019 para aulas semipresenciais. As inscrições terão início em 1º de outubro e vão permanecer abertas até o dia 29 desse mesmo mês.

As vagas ofertadas serão distribuídas entre os polos de Natal, Mossoró, Caicó, Angicos e Pau dos Ferros. Podem participar do processo candidatos que estejam matriculados no Ensino Médio ou que ainda o estejam cursando, divididos nas faixas etárias estabelecidas no edital do processo seletivo. Para Rogério Marinho, esta é “mais uma oportunidade para que os jovens potiguares possam ingressar no mercado de trabalho que mais cresce no mundo”.

Do número total de vagas, 70% delas serão destinadas a alunos que tenham cursado o Ensino Fundamental inteiramente em escolas públicas. Dessa porcentagem, metade será reservada aos candidatos com renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

O Metrópole Digital é atualmente o maior programa de extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Apenas por meio da atuação parlamentar de Rogério Marinho, o programa já recebeu mais de R$ 60 milhões em emendas, o que possibilitou sua implantação. A mais recente remessa de R$ 4,5 milhões, também articulada pelo deputado, permitiu o início do Parque Tecnológico Metrópole Digital, que já tem atraído empresas do setor para o Estado.

As inscrições devem ser realizadas unicamente via internet, dentro do prazo estabelecido no edital do processo. Para efetuá-las, o candidato deve acessar o endereço eletrônico da Comperve, disponível em www.comperve.ufrn.br, preencher corretamente e enviar o formulário de inscrição; além de imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) e efetivar pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30,00, até o dia 30 de outubro. As inscrições só serão efetivadas mediante confirmação, pela Comperve, do pagamento efetuado.

A prova será realizada no dia 25 de novembro nas cinco cidades citadas no edital, tendo início às 8h. Os locais de realização dos testes serão publicados no site da Comperve a partir do dia 20 de novembro. A prova será objetiva, abordando cinco campos específicos do conhecimento: Criatividade e Inovação; Comunicação e Colaboração; Pesquisa e Gerenciamento de Informações; e Conceitos e Procedimentos em Tecnologia.

MEC adia para sexta-feira fim de prazo para lista de espera do Fies

O Ministério da Educação (MEC) adiou para sexta-feira (14) o fim do prazo para os estudantes pré-selecionados na lista de espera do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) fornecerem os dados necessários para contratar o financiamento. O prazo terminaria no último dia 9. A lista de espera vale para os estudantes que se inscreveram no Fies do segundo semestre e não foram selecionados no processo regular. Segundo a pasta, o objetivo do adiamento é “ampliar as oportunidades de financiamento para os alunos”.

Pelas regras do Fies, quem está na lista dos pré-selecionados deve acessar o Sistema Informatizado do Fies – FiesSeleção e complementar a inscrição no prazo de cinco dias úteis, a contar da divulgação do resultado no sistema. Os nomes dos pré-selecionados foram divulgados aos poucos, desde o dia 6 de agosto. Nesta sexta-feira, terminam os últimos prazos para os estudantes complementarem as inscrições.

Após concluir o procedimento no sistema, o candidato deverá validar as informações prestadas no ato de inscrição na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de educação superior em até cinco dias.

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas com avaliação positiva pelo Ministério da Educação. Pode concorrer quem tenha feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos e nota acima de 0 na redação.

O novo Fies tem modalidades de acordo com a renda familiar. A modalidade Fies tem juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é R$ 42 mil. A lista de espera vale para esta modalidade.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre 3 e 5 salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento. O P-Fies não tem lista de espera.

Nota do Ideb por escola está disponível na internet

Recife – Alunos da Escola Municipal Abílio Gomes, na capital pernambucana, usam livros didáticos que podem ser proibidos pela Câmara de Vereadores (Sumaia Vilela / Agência Brasil)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou hoje (4) o site idebescola.inep.gov.br que reúne o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de cada escola do país – principal parâmetro de qualidade da educação nacional. No portal, é possível acessar, além do desempenho dos estudantes, informações sobre a infraestrutura, funcionários e gestão de cada instituição avaliada em 2017. É possível ainda comparar escolas.

O Ideb, divulgado ontem (3) pelo Ministério da Educação (MEC), avalia o ensino fundamental e médio no país, com base em dados sobre aprovação nas escolas e desempenho dos estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), com exames de língua portuguesa e matemática.

Desde a criação do indicador, em 2007, foram estabelecidas diferentes metas (nacional, estadual, municipal e por escola) que devem ser atingidas a cada dois anos, quando o Ideb é calculado. O índice vai de 0 a 10. No site, é possível consultar se a escola cumpriu a meta para cada etapa de ensino.

Os dados divulgados pelo MEC mostram que o país cumpriu a meta nacional apenas nos anos iniciais do ensino fundamental, etapa que compreende do 1º ao 5º ano.

A meta para o Brasil é alcançar a média 6 até 2021, patamar educacional correspondente ao de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Este ano, pela primeira vez, o Inep divulga o Ideb por escola, no ensino médio. Até a última divulgação, em 2015, eram apresentados apenas os índices do ensino fundamental.

RN tem terceiro pior ensino público do Brasil, segundo o IDEB

O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira (03) o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), onde o Rio Grande do Norte tem o pior ensino médio público do país.

O IDEB é uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para mensurar o desempenho do sistema educacional brasileiro a partir da combinação entre a proficiência obtida pelos estudantes em avaliações externas de larga escala (Saeb) e a taxa de aprovação, indicador que tem influência na eficiência do fluxo escolar.

Ou seja, na progressão dos estudantes entre etapas/anos na educação básica. Essas duas dimensões, que refletem problemas estruturais da educação básica brasileira, precisam ser aprimoradas para que o país alcance níveis educacionais compatíveis com seu potencial de desenvolvimento e para garantia do direito educacional expresso em nossa constituição federal.

MEC divulga nesta segunda índice de qualidade do ensino básico

Agência Brasil.

Nesta segunda-feira (3), o Ministério da Educação (MEC) vai divulgar como está a qualidade do ensino brasileiro. Trata-se do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), calculado para o país, estados, municípios e escolas. Cada ente federado e unidade escolar tem uma meta para ser alcançada. O índice é divulgado a cada dois anos. A última divulgação foi referente ao ano de 2015. Agora, serão anunciados os dados de 2017.

O Ideb é composto pela taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nos anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, a meta é cumprida desde 2005, quando o índice começou a ser calculado. Para 2015, a meta estipulada era de índice 5,2 e a etapa alcançou 5,5. Nos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, a meta foi descumprida pela primeira vez em 2013. Em 2015, o índice esperado de 4,7 e também não foi alcançado. A etapa registrou 4,5.

No ensino médio, a meta não é alcançada desde 2013, e está estagnada em 3,7 desde 2011. A indicador estabelecido para 2015 era de 4,3.

Para especialistas, os resultados de 2017 devem seguir a mesma tendência dos anos anteriores. “Se a gente considerar os resultados das avaliações anteriores, acho que infelizmente a gente está em um processo bem semelhante ao que a gente tinha demonstrado em 2013 e 2015. Ao mesmo tempo que é triste essa dificuldade que se tem nos anos finais do ensino fundamental e médio, isso é um pouco reflexo de não termos políticas estruturantes nessas etapas”, diz o diretor do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Ernesto Martins Faria.

Abertas as inscrições para 3.148 vagas no IFRN

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) abriu nesta sexta-feira (10) as inscrições para o exame de acesso a 3.148 vagas para 82 cursos técnicos integrados ao ensino médio. As vagas são voltadas para estudantes que estejam concluindo ou já concluíram o ensino fundamental. Metade delas é reservada a estudantes de escolas públicas.

As inscrições vão até o dia 3 de setembro, devendo ser feitas no Portal do Candidato. O pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30, deve ser efetuado até o dia 4/9. A solicitação de isenção da taxa de inscrição pode ser realizada entre os dias 10 e 20 de agosto, com resultado final previsto para ser divulgado no dia 29. Os alunos participantes do Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC), conforme orientações constantes no Edital 29/2018, estão isentos dessa taxa.

Prova e resultados

As provas do Exame de Seleção serão aplicadas no dia 14 de outubro de 2018. No dia da prova, os participantes devem comparecer ao local definido portando documento oficial com foto, cartão de inscrição impresso e com uma caneta esferográfica transparente preta. O resultado final está previsto para ser publicado no dia 04 de dezembro de 2018. Os candidatos aprovados devem realizar as pré-matrículas entre 07 e 09 de janeiro de 2019, no campus selecionado para ingresso.

Cronograma

A quem interessa: Alunos concluintes do 9º ano e/ou que já concluíram o ensino fundamental;

  • Data das inscrições: 10/8 a 3/9/2018;
  • Data da prova: 14/10/2018;
  • Horário da prova: 13h às 17h (horário oficial local);
  • Local: Definido no cartão de inscrição do aluno;
  • Resultado final: 4/12/2018;
  • Pré-matrícula: 7 a 9/1/2019.

Links

IFRN abre 3.148 vagas distribuídas em 82 cursos técnicos integrados; veja edital

A Coordenação de Acesso Discente (Cadis) do IFRN, vinculada à Pró-Reitoria de Ensino (Proen), divulgou, nesta sexta-feira, 03/08, o Edital Proen/IFRN n° 29/2018, que trata da divulgação do Exame de Seleção 2019. Realizado através de processo seletivo, a seleção é voltada a estudantes que estejam concluindo ou já concluíram o ensino fundamental. A edição 2019 do Exame de Seleção do IFRN dará acesso a 3.148 vagas, distribuídas em 82 cursos técnicos integrados ao ensino médio, nos turnos matutino e vespertino, em 20 campi espalhados pelo Rio Grande do Norte.

No Edital, é ressaltado que as vagas disponíveis para o Campus Cidade Alta se referem à Unidade Rocas, que concentra os cursos técnicos na modalidade Integrada.

Inscrições e pagamentos

As inscrições para o processo seletivo começam no dia 10 de agosto e vão até o dia 03 de setembro, devendo ser feitas no Portal do Candidato. A solicitação de isenção da taxa de inscrição pode ser realizada, também via Portal, entre os dias 10 e 20 de agosto, com resultado final previsto para ser divulgado no dia 29. O pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30,00, deve ser efetuado até o dia 04 de setembro. Os alunos participantes do ProITEC, conforme orientações constantes no Edital 29/2018 – Proen/ IFRN, estão isentos dessa taxa.

A divulgação do cartão de inscrição, em que contém data, local e horário de prova, está prevista para o dia 28 de setembro de 2018. A apresentação desse documento poderá ser solicitada no dia da realização da prova, 14 de outubro de 2018. Os candidatos que quiserem solicitar atendimento diferenciado e nome social têm até o dia 31 de agosto para procurar o campus para o qual se inscreveu no ato da inscrição. O parecer da solicitação será divulgado no dia 14 de setembro, no e-mail do solicitante.

Prova

Compostas por 40 questões de múltipla escolha (20 de Língua Portuguesa e 20 de Matemática) e uma produção textual escrita, as provas do Exame de Seleção serão aplicadas no dia 14 de outubro de 2018. No dia da prova, os participantes devem comparecer ao local definido portando documento oficial com foto, cartão de inscrição impresso e com uma caneta esferográfica transparente preta. Caso o candidato não possua o documento – por motivos de roubo, furto ou perda –, deverá apresentar, obrigatoriamente, o Boletim de Ocorrência, no qual deverá constar a perda ou o extravio do documento, com prazo de emissão de, no máximo, 30 dias consecutivos.

Resultado

A divulgação do resultado das questões de múltipla escolha ocorrerá em 01 de novembro de 2018. Nesse mesmo dia, será divulgada a lista de candidatos habilitados a terem suas provas discursivas corrigidas. Já a divulgação do resultado preliminar da prova discursiva ocorrerá no dia 12 de novembro de 2018. O resultado final está previsto para ser publicado no dia 04 de dezembro de 2018. Os candidatos aprovados devem realizar as pré-matrículas entre 07 e 09 de janeiro de 2019, no Campus selecionado para ingresso no primeiro semestre letivo de 2019.

Acesse

Portal do Candidato

Edital nº 29/2018 – Exame de Seleção 2019

Edital nº 29/2018 – Exame de seleção 2019 – em Libras

IFRN abre mais de 3 mil vagas para cursos técnicos

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte divulgou o Edital Proen/IFRN n° 29/2018 que trata do Exame de Seleção 2019. O Exame dará acesso a 3.148 vagas para 82 cursos técnicos integrados ao ensino médio, distribuídos em 20 campi do RN. Voltado para estudantes que estejam concluindo ou já concluíram o ensino fundamental, 50% das vagas são reservadas a estudantes de escolas públicas. As vagas são para os turnos matutino e vespertino.

Inscrições e pagamentos

As inscrições para o Exame de Seleção começam no dia 10 de agosto e vão até o dia 03 de setembro, devendo feitas no Portal do Candidato. O pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30, deve ser efetuado até o dia 4/9. A solicitação de isenção da taxa de inscrição pode ser realizada entre os dias 10 e 20 de agosto, com resultado final previsto para ser divulgado no dia 29. Os alunos participantes do Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC), conforme orientações constantes no Edital 29/2018, estão isentos dessa taxa.

Prova e resultados

As provas do Exame de Seleção serão aplicadas no dia 14 de outubro de 2018. No dia da prova, os participantes devem comparecer ao local definido portando documento oficial com foto, cartão de inscrição impresso e com uma caneta esferográfica transparente preta. O resultado final está previsto para ser publicado no dia 04 de dezembro de 2018. Os candidatos aprovados devem realizar as pré-matrículas entre 07 e 09 de janeiro de 2019, no campus selecionado para ingresso.

Cronograma

A quem interessa: Alunos concluintes do 9º ano e/ou que já concluíram o ensino fundamental;

Data das inscrições: 10/8 a 3/9/2018;

Data da prova: 14/10/2018;

Horário da prova: 13h às 17h (horário oficial local);

Local: Definido no cartão de inscrição do aluno;

Resultado final: 4/12/2018;

Pré-matrícula: 7 a 9/1/2019.

Links

Adesão à lista de espera do ProUni está aberta até amanhã

Agência Brasil.

Os estudantes que não foram pré-selecionados para as bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni) do segundo semestre de 2018 podem aderir à lista de espera a partir de hoje (30). A adesão deve ser feita no site do programa até amanhã (31). A lista de espera será usada pelas instituições de ensino para ocupar as bolsas que não foram preenchidas na primeira e segunda chamadas do ProUni.

A relação dos candidatos participantes da lista será divulgada no dia 2 de agosto. Os estudantes deverão comparecer à instituição de ensino entre os dias 3 e 6 de agosto para apresentar a documentação que comprove as informações prestadas no momento da inscrição.

Pode participar da lista de espera, exclusivamente para o curso correspondente à primeira opção, o candidato não pré-selecionado nas chamadas regulares; o pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Para o curso correspondente à segunda opção, pode participar o candidato não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso; não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso; e o pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.

O ProUni oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior. Ao todo, nesse processo seletivo, serão ofertadas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições.

Fies: hoje (22) é o último dia para inscrições do segundo semestre

Agência Brasil

Termina hoje (22) o prazo para inscrição no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para vagas no segundo semestre deste ano. Serão ofertadas pelo menos 155 mil vagas, das quais 50 mil com juro zero. O

s interessados podem se inscrever no site do programa na internet.

Pode concorrer às vagas do Fies quem fez uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e teve média igual ou superior a 450 pontos, além de nota maior que zero na redação. O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas que tenham avaliação positiva do Ministério da Educação.

Modalidades

O novo Fies tem modalidades de acordo com a renda familiar do candidato. A modalidade que tem juro zero destina-se a candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é R$ 42 mil.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capitaentre três e cinco salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

O resultado da seleção do Fies será divulgado no dia 27 deste mês, em chamada única. Os candidatos pré-selecionados deverão complementar as informações da inscrição no período de 27 a 31 deste mês e, em seguida, fechar a contratação do financiamento.

No caso dos estudantes inscritos no P-Fies, não haverá lista de espera. Os demais candidatos poderão manifestar interesse entre os dias 1º e 24 de agosto.