Nomeação dos filhos do prefeito de Tangará viola a constituição, Segundo Carlos lima Coordenador do Movimento de Combate à Corrupção (MARCCO/RN)

Esse tipo de nomeação fere alguns pontos da Constituição. “O Artigo 37 da Constituição trata da questão da impessoalidade, da questão da imoralidade e da eficiência na administração pública. Significa isso dizer que o agente público deve prezar por esses princípios”, explicou Carlos Lima, coordenador estadual do Movimento Articulado de Combate à Corrupção (Marcco/RN).

“A nomeação de parente, cônjuge, companheiro ou alguém com afinidade até terceiro grau, da autoridade nomeante, isso para qualquer cargo da administração pública, do estado, da União, dos municípios, viola a Constituição”.

Confira a matéria completa do G1/RN: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2021/01/06/prefeito-nomeia-tres-filhos-como-secretarios-no-interior-do-rn.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *